• Veja as cotações:
Veja a cotação das principais bolsas:
http://economia.uol.com.br/cotacoes/
}
31/10/2014
Após eleições, Banco Central eleva taxa básica de juros para 11,25% ao ano
Taxa Selic sobe após reeleição de Dilma Roussef.
31/10/2014
Após eleições, Banco Central eleva taxa básica de juros para 11,25% ao ano
Taxa Selic sobe após reeleição de Dilma Roussef.

Índice era mantido em 11% desde maio. Objetivo da taxa alta é conter a inflação.

 

Na primeira reunião após a reeleição da presidente

 Dilma Rousseff (PT), no último domingo (26), o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central decidiu, nesta quarta-feira (29), elevar a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual.

Com isso, a taxa Selic chega a 11,25% ao ano, sem tendência de queda ou aumento. Nas últimas quatro reuniões, o órgão havia mantido a taxa em 11% ao ano.

"Para o Comitê, desde sua última reunião, entre outros fatores, a intensificação dos ajustes de preços relativos na economia tornou o balanço de riscos para a inflação menos favorável", diz nota divulgada pelo BC.

"À vista disso, o Comitê considerou oportuno ajustar as condições monetárias de modo a garantir, a um custo menor, a prevalência de um cenário mais benigno para a inflação em 2015 e 2016", prossegue o texto. 

A decisão do comitê sobre o aumento dos juros foi apertada: cinco membros votaram a favor da elevação da taxa e três votaram pela manutenção.

Manifestaram-se a favor da elevação da taxa Selic os seguintes membros do Comitê: Alexandre Antonio Tombini (presidente), Aldo Luiz Mendes, Anthero de Moraes Meirelles, Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo e Sidnei Corrêa Marques. Votaram pela manutenção da taxa Selic em 11% ao ano os seguintes membros do Comitê: Altamir Lopes, Luiz Awazu Pereira da Silva e Luiz Edson Feltrim.

fonte:http://noticias.r7.com